Estupros na Índia: um alerta que serve para todos os países

Share

Segundo a Wikipédia: “Estupro, coito forçado ou violação é a prática não consensual do sexo, imposto por meio de grave violência ou grave ameaça de qualquer natureza por ambos os sexos. Ele consiste em uma penetração da vagina ou do ânus (ou, no sentido mais amplo, também da boca) de uma ou mais vítimas por um ou mais indivíduos. As vítimas podem ser homens ou mulheres”.

Sei que a maioria das pessoas conhece os termos, conhece o que ocorre e que as pessoas que são abusadas são vítimas e não se ofereceram ou desejaram que tal ato abusivo ocorresse. Mais ainda hoje muitas pessoas por vergonha, medo ou ignorância de sua situação não denunciam. Em países de forte manifestação machista as denúncias são ainda menores e infelizmente mais ignoradas pelas autoridades. Este é o caso da Índia que segundo a organização dos direitos humanos os estupros de mulheres se tornaram uma verdadeira epidemia na Índia.

O mundo se escandalizou com a Índia após a morte de uma estudante de 23 anos vítima de estupro coletivo em Nova Deli mais nem de longe foi um caso isolado. Esta semana o que está chocando as pessoas é que entre as 2 mil vítimas de ataques sexuais ocorridas em 2014 só em Nova Deli e cujo registro só cresce, em 2015 existem também crianças. Novamente foi em Nova Deli que encontraram uma menina de apenas dois anos que sofreu estupro e no mesmo dia outra de cinco anos também na mesma cidade foi estuprada. E uma semana antes, outra não somente foi estuprada mas ferida por algum objeto pontiagudo. Como disse não são casos isolados e infelizmente está longe de acabar.

Clique e leia sobre o estupro coletivo em Nova Deli.

Aqui no Brasil também ouvimos falar de casos de estupros inclusive de crianças. Tristemente não podemos excluir desta estatística nem nós e nem outros países, pois por mais civilizado que sejam, o instinto de fazer o mal a uma criança existe e tem um nome: Pedofilia. Ela está classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como transtornos de preferência sexual. Segundo a OMS Pedófilos são pessoas adultas, homens ou mulheres, que têm preferência sexual por crianças do mesmo sexo ou de sexo diferente geralmente que não atingiram a puberdade ou que estão no início da puberdade.

Na Índia como ocorre um caso de estupro de mulheres a cada 21 minutos, o país chegou a não ser considerado um bom lugar para mulheres viverem. Essa afirmação que não é minha e sim da própria organização dos direitos humanos me parece muito extremista. Confesso que quando comecei a me apaixonar pela Índia, a desejar visitá-la e morar lá, esta afirmação me deixou preocupada. Sair do meu país, para morar em um lugar onde a minha integridade física seria ameaçada me pareceu uma insanidade. Mas com o tempo fui pesquisando e vendo que essa imagem apesar de verdadeira não leva em conta dados de estupros em outros países. Em relatório da própria OMS de 2012 os Estados Unidos lideram o ranking de estupros reportados. Nesse caso como ficamos??

Não estou negando a existência de abusos, de lugares onde uma mulher não deve sair desacompanhada de um homem á noite, de que ela tem que obedecer a códigos de vestimenta para que sejam consideradas decente (sim, tal como ocorre no Brasil e em outros lugares do mundo, algumas pessoas acham que as vestes de uma pessoa a classificam como mais ou menos “acessível”), em fim. Tudo se trata também de muito preconceito da mídia internacional que salienta a questão do estupro e nega as conquistas femininas.

O preconceito não é apenas ocidental, na própria Índia existem livros hindus que deixam claro o preconceito. Por exemplo as leis de Manu, chamado de O Manusmriti, promove desigualdade afirmando que uma mulher não está apta a ser independente em nenhum momento da vida. Quando criança deve viver sob a custódia do pai, quando adulta, sob a custódia do marido e quando viúva sob os cuidados do filho homem ou colocadas nas Casas das Viúvas. Felizmente a modernidade está fazendo esta velha ideologia machista mudar. Mulheres estão lentamente conseguindo o “seu lugar ao sol”, mas assim mesmo, toda mudança é gradual e lenta.

Clique e leia sobre as casas de viúvas da Índia

O foco da mídia porém aponta somente o problema, não as soluções. Para relembrar, o Brasil também sofre deste mal tanto que o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2015 foi “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”. Um tema que muitos gostaram pois engloba esse problema também em nível escolar. Estamos todos engajados a fim de acabar com esses abusos. A diferença no momento da Índia para o Brasil é que aqui temos leis mais organizadas. A cultura da denúncia está mais enraizada em nossas mentes, temos menos vergonha de falar no assunto e mais desejo de ter justiça, oquê mesmo assim não nos terna “menos vítimas”.

No fim, o julgamento é seu. De fato as mudanças estão acontecendo, muitas influenciadas pelo caso do estupro coletivo de 2012, mas todas graças a mulheres que decidiram abrir seu peito. De fato, não precisa ter medo de ir na Índia  devido a presença de estupros. O que se deve é ter cuidado para compreender os costumes pois somos países diferentes para evitar situações embaraçosas. Para finalizar o post com o intuito de ajudar a todos, deixo abaixo um perfil de identificação de possíveis Pedófilos, retirados de um site de Psicologia:

  1. Saiba que qualquer um pode ser um Pedófilo;
  2. Saiba que cerca de 60% dos Pedófilos são conhecidos das crianças;
  3. Embora qualquer pessoa possa ser um Pedófilo existem algumas características a se considerar: a maioria dos Pedófilos são homens, a maioria já sofreu algum tipo de abuso quando criança seja físico ou sexual ou ambos, alguns podem apresentar distúrbios mentais de humor ou de personalidade, tanto homens heterossexuais como homossexuais podem ser pedófilos, as mulheres Pedófilas tem uma tendência maior de abusar de meninos do que de meninas;
  4. Pedófilos costumam ter empregos em que possam ter contato com crianças, podem fazer referência de uma criança como fariam de um adulto ou companheiro, tem tendência a dizer que amam crianças e ainda se sentem uma delas;
  5. O Pedófilo normalmente passa por um processo por meio do qual ele conquista a confiança dos pais para chegar até as crianças, tornam-se amigos da família para ganhar a confiança e ficar por perto de seu alvo. Procuram crianças mais carentes de amor e pouco apoio emocional e tentam representar o papel de pai para elas e ganhar confiança. Tem a tendência a procurar crianças de pais solteiros que trabalham e não tem muito tempo para as crianças. Ás vezes se aproxima da mãe como amante querendo conquistar a confiança da mesma e abusar de seu filho ou filha e é por isso que nunca deve levar estranhos para casa ou recém conhecidos que não se tenha certeza de suas intenções. A criança deve ser a prioridade e ser protegida;
  6. Embora seja ilegal fazer qualquer coisa contra um Pedófilo que já cumpriu sua pena se souber de algum em seu bairro fique de olho infelizmente na maioria dos casos há reincidência é uma questão de tempo e oportunidade. Castração química que é exigido em alguns lugares nem sempre funciona pois basta parar com os remédios que o desejo volta e nem sempre se consegue uma fiscalização eficaz;
  7. Esteja sempre atenta ao que o seu filho faz não somente na escola mas em atividades fora dela. Verifique com quem anda, onde vai, com quem anda e esteja mais presente na vida deles, não o deixe com desconhecidos e nem com parentes que não confie plenamente. Esteja presente na vida deles, mostre que se importa;
  8. Caso tenha uma babá cuidando de sua filha coloque câmeras escondidas, nenhum cuidado é demais;
  9. Ensine seu filho como utilizar os meios de comunicação com segurança: observe as redes sociais de seu filho, os horários que conversa com as pessoas e se tem mais amigos adultos que crianças. Não se constranja de monitorá-lo ou de restringir horários. Dar disciplina e limites faz parte de amar seus filhos e de criar pessoas melhores;
  10. Garanta que seu filho possa contar á você tudo que ocorre na vida dele, sem constrangimentos, sem discriminação ou cobrança. Seja amigo do seu filho para que ele não tenha de procurar falsos amigos nas pessoas erradas. Novamente, se faça presente;
  11. Ensine para seu filho os tipos de toques que são inadequados. Onde um estranho, pessoas da família ou mesmo amigos não podem tocar em seu corpo. Não fique com vergonha de conversar sobre isso, sobre sexo, sobre estupros. Basta saber como falar para cada idade da criança.
  12. Diga para não falar com estranhos. Não ir com estranhos e sempre que achar que algo está errado comunicar a você;
  13. Confie no seu filho. Se ele disser que há algo errado ou começar a agir estranho, mais isoladamente, mais quieto, ou não querendo toques; converse, investigue não deixe apenas acontecer. O mais importante que pode fazer por seu filho é prestar atenção nele, quanto mais se conhece seu filho mais fácil será de saber quando ele está estranho;
Share