Templos do Kama Sutra

Em Madhya Pradesh, na Índia central, se esconde uma pequena vila chamada Khajuraho. Os Templos do Kama Sutra, nome popular dado ao conjunto arqueológico de Khajuraho são parte da cidade cuja população não passa de 10 mil habitantes, porém, surpreendentemente essa vila tem até um grande aeroporto. Toda essa infraestrutura é para atender a multidão de turistas. Os templos, construídos entre 950 e 1050 DC, estão no top 10 de qualquer guia de viagens sobre a Índia, fato que provavelmente faz de Khajuraho uma das cidades com mais estrangeiros por metro quadrado do país. E o motivo são os templos magníficos com suas esculturas em calcário e as estátuas que representam a arte milenar da educação sexual da época medieval, o Kama Sutra.

khajuraho1Esculturas de homens animados, mulheres assanhadas, festas de casais e até alguns cavalos empolgados adornam as paredes exteriores desses templos e deixam claro que ali ninguém é de ninguém. Mas não se empolguem, pois os templos do Kama Sutra foram declarados patrimônio mundial pela Unesco e nada tem de pornografia barata. Os ensinamentos do Kama Sutra, embora conduzam ao prazer, visam, em primeiro lugar, à elevação espiritual do homem, em sua trajetória religiosa. Kama significa amor, prazer, satisfação. É um dos três sustentáculos da religião hindu. Os outros são Dharma e Artha. Dharma é o mérito religioso e Artha a aquisição de riquezas e bens. Os hindus acreditam que aquele que praticar Dharma, Artha e Kama, sem se tornar escravo das paixões, conseguirá êxito em todos os seus empreendimentos. Em outras palavras, devem-se desfrutar as riquezas e os prazeres sexuais sem jamais perder a virtude religiosa.

Os templos são de duas religiões distintas: hinduísmo e jainismo, e eram 85 no total. O passar dos anos e o aumento do pudor humano reduziram esse número e hoje restam pouco mais de 20. A maior parte está preservada em um parque arborizado e limpo que cobra menos de dez reais de qualquer estrangeiro interessado em visitar o local. As esculturas pornográficas dividem espaço com outras, bem mais inocentes, que mostram cenas simples e pacificas, como elefantes caminhando, mulheres se maquiando e guerreiros matando uns aos outros. As esculturas eróticas estão por todo lado, claro, mas você vai ter que procurá-las, afinal, foi por isso que você pagou o ingresso.

Clique aqui e veja mais sobre o Kama Sutra

khajuraho2Se você estiver muito ansioso, esqueça a ordem de visitação sugerida pelo parque e corra para o templo Kandariya Mhadev. Segundo os guias lá é que ficam algumas das esculturas mais famosas. Mas qual a razão para os indianos, hoje tão conservadores, criarem templos com imagens tão liberais? O assunto é controverso: há quem diga que a dinastia Chandela, que dominou essa região da Índia por quase 200 anos, era praticante do sexo tântrico. Outros dizem que não tem nada disso e garantem que como todas as esculturas eróticas estão nas fachadas dos templos, isso provavelmente quer dizer que os fiéis devem deixar os desejos carnais do lado de fora do local de adoração. E há ainda a teoria de que as esculturas seriam um tributo à fertilidade. Decida qual versão cabe melhor na sua imaginação.

khajuraho3

khajuraho4

khajuraho5