Manipur comemora sua incorporação à Índia

Share

Há 66 anos, em 21 de Setembro de 1949, Manipur (à direita de Bangladesh, divisa com a Birmânia) tornava-se parte da Índia. Manipur é uma das Sete Irmãs da Índia. No dia de hoje, Manipur comemora sua incorporação à Índia. Após a Independência, apenas Manipur e Tripura eram estados principescos e, mais tarde, tornaram-se uma parte da Índia depois do domínio britânico. Maharaja Budhachandra assinou um Tratado de Adesão que concedeu a incorporação de Manipur à Índia. Sendo uma das áreas importantes no Sudeste da Ásia, há muitos conflitos que estão acontecendo em Manipur relacionado aos países limítrofes.

Alguns fatos interessantes que você deve saber sobre Manipur:

  • A antiga Manipur remota a 50 aC. Naquela época, Manipur incluia as áreas de Nagaland, Assam e Mizoram.
  • O primeiro governante de Manipur foi Ningthou Kangba, em 33 dC.
  • Manipur desempenhou um papel importante na Segunda Guerra Mundial. O exército japonês invadiu a Índia britânica através de Manipur que as forças britânicas venceram o Japão antes de o exército japonês poder entrar em Imphal.
  • Em 1949 Manupur , tornou-se parte da Índia. Mais tarde, em 1956, tornou-se território da União e 16 anos depois, Manipur tornou-se um estado da Índia.
  • Manipur significa “terra de pedras preciosas”. Ela também já foi chamado de “Jewel of India” pelo ex-primeiro-ministro Jawaharlal Nehru.
  • Manipur tem muitos nomes alternativos como Kangleipak, Sanaleibak e Meeteileipak.
  • Há muitos grupos tribais em Manipur. A tribo Meltei é uma das principais tribos de Manipur, que vivem na região dos vales do Estado.
  • O esporte Polo originou em Manipur. O jogo foi mais tarde adotado pelos ingleses e tornou-se popular no Ocidente.
  • A Tecelagem de tear manual e sericicultura são uns dos maiores dos setores de comercialização em Manipur. Delas é que sai o sustento de muitos moradores.
  • Os mais importantes festivais comemorados em Manipur são: Ningol Chakouba, Kut, Yaosang, Natal, festival de Pangal e de Cheiraoba.

Abaixo uma breve descrição sobre os festivais:

  • Ningol Chakouba: Onde mulheres casadas (ningol) são convidadas para almoçar ou jantar na casa dos seus pais com seus filhos. Lembrando que depois que a mulher casa ela sai da casa dos pais e não deve retornar ou manter contato direto com sua família original. Esse festival é feito geralmente em novembro ou outubro.
  • Kut: Um festival da colheita em 1º de novembro. Dedicado a danças, comidas e poesias.
  • Yaosang: É um festival de seis dias que une tradições hindus e das tribos indígenas indianas. No primeiro dia um símbolo é feito e queimado ao pôr do sol em homenagem a todos da aldeia depois as crianças saem pedindo dinheiro de porta em porta, no segundo e terceiros dias meninas vão passear na casa dos pais e fazer pedágios para conseguir dinheiro. E nos dois últimos dias os participantes jogam água uns nos outros como as tintas no Holi. Não me perguntem para onde vai esse dinheiro.
  • Pangal: Festival feito pelos muçulmanos onde eles jejuam e ao trigésimo dia do mês, na lua nova eles quebram o jejum com um banquete, o Id-Ul-Fitr. Crianças brincam e pedem dinheiro em nome dos anciões e mulheres casadas visitam suas mães ao fim do dia.
  • Cheiraoba: É o festival de ano novo. Celebrado em março ou abril.

Fonte: India Today

Share